Tatiane Ventura, Priscilla Prates, Maria Tereza Córtes 1

“Hay que endurecerse, pero sin perder la tenura jamás’’
Che Guevera

Em tempos “temerosos” é necessário pensarmos estratégias para compreender e intervir na conjuntura adversa. Tais estratégias passam pelo compromisso e pela dimensão ético política do Serviço Social.

O Brasil passa por intensivos ataques às conquistas históricas no campo das Politicas Públicas e diante disso não podemos nos paralisar, e sim articularmos para uma mobilização coletiva e de resistência.

Neste sentido, é importante destacar as pautas que a categoria profissional tem assumido com estratégia de enfrentamento para estimular processos sociais de participação da sociedade, tais como: “Assistentes sociais contra o desmonte da Seguridade Social”; “Não ao primeiro-damismo” (CFESS/CRESSRS).

O Serviço Social no Centro de Promoção da Criança e do Adolescente atua em diversos programas, projetos e serviços, tendo como eixo central a matriz familiar e o território como objeto de intervenção.

O Trabalho social tem como foco a prevenção e promoção do sujeito, atuando nas questões de acesso a garantia de direitos, prevenindo a ruptura dos vínculos familiares e comunitários através do trabalho desenvolvido com as famílias, crianças, adolescentes e jovens da instituição.

Temos como principio que todo SER é sagrado e precisa ser visto em sua totalidade, respeitado e cuidado com todo compromisso que a profissão de Assistente Social dispensa, onde a ampliação e consolidação da cidadania permeiam
cotidianamente os trabalhos desenvolvidos.

Diante disto, desenvolvem-se trabalhos e atividades voltados para a promoção e emponderamento do sujeito, a fim de se fazer valer um dos princípios fundamentais da profissão, onde o reconhecimento da liberdade tem valor ético central das demandas politicas a eles inerentes – autonomia, emancipação e plena expansão dos indivíduos sociais.

“Eu acho que o sentido da vida é viver, viver com toda a simplicidade, respeitando a lógica da vida. A vida tem seus momentos de sombra, seus momentos de luz, mas são sempre chances de crescer e fazer a vida irradiar. Nós não vivemos para morrer, nós morremos para ressuscitar, para viver mais e melhor.” (Leonardo Boff)

1. Assistentes Sociais do Serviço de Atendimento Familiar, desenvolvido no território da Lomba do Pinheiro sob a
gestão do ICSF/CPCA.

Faça sua doação