Podemos começar pela pergunta: qual será a rotina do dia?

Respondendo a esta pergunta, já está dado o básico sobre a administração: planejar, organizar, dirigir e controlar. Essas são as ações básicas sobre as decisões da vida dos indivíduos, como um todo.

Enquanto educadora social que atua no programa Aprendizagem Profissional desenvolvido pelo CPCA, potencializando os jovens participantes em relação o fazer do Assistente Administrativo, despertando para uma leitura de mundo a partir de suas vivências.

Tanto no pensar quanto no executar de uma tarefa você está administrando sua vida, seria como uma empresa, um setor ou uma atividade profissional que você exerce.

Segundo Paulo Freire, esse é o fazer do educador: “A tarefa coerente do educador que pensa certo é, exercendo como ser humano a irrecusável prática de inteligir, desafiar o educando com quem se comunica e a quem comunica, produzir sua compreensão do que vem sendo comunicado.”

Para se gerenciar é preciso torna-se protagonista. A qualificação profissional do assistente administrativo aprendiz oportuniza durante o processo de formação para o mundo do trabalho a elaboração e gestão do projeto de vida dos jovens participantes propondo a ampliação do panorama. Gerando nesse jovem um autoconhecimento e autoestima para conduta profissional ética, eficiente e eficaz.

Após os saberes das juventudes serem construídos e acessando as políticas públicas de juventude, Lei Nº 12.852, cito:

III – promoção da criatividade e da participação no desenvolvimento do País;

IV- reconhecimento do jovem como sujeito de direitos universais, geracionais e singulares;

Faço uma observação, que inicialmente reconhecemos as juventudes e no desenvolver a emancipação dessas juventudes, colaborem para a coletividade e a ampliação de acesso aos direitos sociais, assim como o controle das políticas públicas, administrando sua cidadania.

Desirée Gomes
Educadora social específica do curso de Assistente Administrativo

Faça sua doação