Seminário da Juventude e o Protagonismo Juvenil da Lomba do Pinheiro

Teatro, música, canto, dança, documentários, cartazes e painéis de debates foram utilizados para demonstrar o anseio da juventude da Lomba do Pinheiro que, certamente, é o anseio da juventude brasileira: o jovem quer paz e que seu valor seja reconhecido pela sociedade, querem se tornar protagonistas da sua história e construtores da sua identidade. Sendo assim, criatividade não faltou aos participantes, que se utilizaram, inclusive, de uma geladeira para servir de biblioteca durante a realização do 1º Seminário da Juventude, ocorrido na última sexta-feira, dia 25/11/2016, no CPCA e que teve a coordenação da Rede de Atendimento da Criança e do Adolescente da Lomba do Pinheiro, do CPCA e da CJDH.

Os alunos do Pro Jovem, por exemplo, inovaram com a biblioteca/geladeira, com o tema “Alimente-se de leituras”. Eles tinham anteriormente uma mesinha no canto da sala com os livros. A geladeira foi encapada com recortes de jornais e revistas com frases temáticas. A ideia dos alunos é que a biblioteca ambulante faça rodízio entre as escolas.

Outro grupo abordou os direitos elencados na legislação, como por exemplo, no Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA, e que muitas vezes não são atendidos, como o direito ao ensino, à segurança, à saúde pública de qualidade, entre outros. Buscar formas de ter voz na sociedade, poder mostrar que apesar de serem jovens, querem ver atendidas as suas reivindicações, foram recados bastante claros expressados pelos participantes.

Também foi apresentado um robô em forma de corpo, que teve como objetivo fazer com que os alunos de informática memorizassem as partes que compõem um computador, facilitando o ensino da informática. Além disso, apresentações com instrumentos musicais, canções próprias e inéditas ou de algum cantor conhecido foram cantadas e tocadas por esses jovens que estiveram meses trabalhando na ideia do Seminário. Os próprios alunos escolheram os temas e os desenvolveram com a ajuda dos professores.

Alunos dos diversos cursos do CPCA, como o de auxiliar-administrativo, culinária e help desk falaram sobre a importância dos cursos que são oferecidos no Centro da Criança e do Adolescente e que fazem a diferença no sentido de que ajudam pessoas que não tem condições e, através de cursos, proporcionam maiores chances de que os jovens venham a ter um futuro

Maria Eduarda, 15 anos e aluna do curso de auxiliar administrativo do CPCA, salientou que os jovens são protagonistas da sua história. Já Luan, de 14 anos e aluno do curso de culinária do CPCA frisou que “a sociedade tem que parar de ver os jovens como uma dificuldade, um defeito, e sim como uma solução”.

CPCA

“Eu vejo que a juventude tem muito amor
Carrega a esperança viva no seu cantar
Conhece caminhos novos, não tem segredos
Anseia pela justiça e deseja a paz
Mas vejo também a dor da insegurança
Que dói quando é hora certa de decidir
Tem medo de deixar tudo e então se cansa
Diz não ao caminho certo e não é feliz
Ei juventude! Rosto do mundo!
Teu dinamismo logo encanta quem te vê
A liberdade, aposta tudo
Não perde nada na certeza de vencer!”

A poesia do compositor gaúcho Jorge Trevisol foi o tema que o diretor do Centro de Promoção da Criança e do Adolescente, Frei Luciano Bruxel, escolheu para se dirigir aos mais de 400 jovens e aos representantes das entidades presentes à abertura do I Seminário da Juventude

Frei Luciano disse que o tema da poesia vem ao encontro da perspectiva que está se fazendo num ano em que estamos vivendo e discutindo tanto a questão da violência. Hoje no Brasil nós temos 52 milhões de jovens entre 15 e 29 anos.

Segundo ele, “temos o Estatuto da Criança e da Juventude que proclama todos os direitos da juventude, no entanto, hoje no Brasil, 82 jovens perdem a vida por dia, vítimas da violência. Quanta dor, quanto sofrimento de famílias e de comunidades que veem vidas sendo ceifadas, por isso justifica nós aqui na comunidade da Lomba do Pinheiro junto com todas as entidades, organizações e escolas estarmos discutindo alternativas e caminhos para construir um futuro diferente”.

“30 mil jovens por ano perdem a vida, dos quais 77% são negros. Temos uma triste realidade no momento em que é discutida a maioridade penal, 164 jovens por dia ingressam no sistema penitenciário brasileiro, oito por hora. Dados que nos preocupam”.

Centro da Juventude

Frei Luciano anunciou a construção de um Centro da Juventude, um dos resultados? do seminário que possibilitou tantas discussões para gerar oportunidades de direitos para a juventude da Lomba do Pinheiro. “É uma alegria muito grande poder construir uma proposta tão importante para o desenvolvimento e a construção de uma cultura de paz”.

Ele encerrou citando o trabalho da Organização das Nações Unidas, ONU, sobre a violência no Brasil. Segundo o estudo, num período de dez anos 192 mil jovens foram mortos, o que significa mais jovens mortos por violência do que os dez maiores conflitos de guerra no mundo, incluindo o Afeganistão e a Síria. No mesmo período de tempo, nos conflitos de guerra as mortes somam 170 mil mortos.

Diante desse quadro, Frei Luciano fez uma saudação aos jovens da Lomba do Pinheiro, participantes do Seminário, para junto com todas as escolas, instituições e organizações e a rede de atendimento que foi uma das organizadoras do Seminário poderem construir uma sociedade mais justa, fraterna e mais solidária.

A maioria das escolas da região participaram do seminário e, além destas, o Colégio Aplicação, Pró Jovem e a UERGS.

Loiva Bossle da Rosa Meyer

DOE AGORA